Autor Tópico: 40º troféu Joaquim Agostinho  (Lida 3878 vezes)

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013
10:49 para Raul alarcon

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013
2º tempo para Gustavo veloso 10:31.

Offline Pombal

  • Tribuna Presidencial
  • *****
  • Mensagens: 11.753
  • Desde: Abr 2010
  • Membro do Mês Setembro/16
Bom tempo, já está a aquecer motores


Offline Pedro R.

  • Lugar Anual
  • Tribuna
  • *****
  • Mensagens: 4.934
  • Desde: Jul 2015
O Amaro no contra relógio também não é muito forte. Mas sim deve estar fora do pico. No Montejunto é que se tiram as teimas

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013
Andreas Vangstad (Team Sparebanker Sor), 10m23s
Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), 10m31s
Sérgio Paulinho (Efapel), 10m40s
Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), 10m42s
Daniel Mestre (Efapel), 10m43s
Pello Rodríguez (Euskadi Basque Country-Murias), 10m44s
Samuel Caldeira (W52-FC Porto), 10m45s
José Neves (Liberty Seguros/Carglass), 10m48s
Jesús Ezquerra (Sporting-Tavira), 10m48s
Raúl Alarcón (W52-FC Porto), 10m49s

Provisório top10
Apesar de já terem chegado todos

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013

O vice-campeão norueguês de contrarrelógio, Andreas Vangstad (Team Sparebanken Sor), ganhou hoje o prólogo do Troféu Joaquim Agostinho, um exercício individual de 8 quilómetros, disputado no Turcifal.

O corredor nórdico concluiu a prova em 10m23s, rodando à média de 46,228 km/h, um desempenho que viria a revelar-se imbatível. O segundo classificado foi Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), que terminou neste lugar os três prólogos do Troféu Joaquim Agostinho disputados no Turcifal. O galego gastou mais 8 segundos. O terceiro foi Sérgio Paulinho (Efapel), a 17 segundos.

Andreas Vangastad considera que não fez uma prova perfeita, apesar de toda a concorrência ter ficado a uma diferença significativa para um contrarrelógio tão curto. “O início da prova foi duro, com empedrado e alguns topos. Dei-me melhor na fase de estrada larga. O meu desempenho foi bom, mas não foi perfeito, porque preferi não arriscar nas curvas, o que me custou alguns segundos”, explica o vencedor.

O triunfo no prólogo colocou Andreas Vangstad no topo da geral individual, uma posição que o norueguês vai tentar manter, tanto mais que já deu mostras de ser bom a subir, pois foi terceiro classificado na Clássica da Arrábida e na Clássica Aldeias do Xisto, duas provas exigentes, realizadas no início desta temporada.

“Espero lutar pela vitória na geral, mas prefiro pensar num dia de cada vez, porque as etapas são muito duras e esta época já vai muito longa para mim”, confessa o camisola amarela.

A primeira etapa em linha corre-se nesta sexta-feira, levando a caravana da Adega Cooperativa de S. Mamede da Ventosa até Arruda dos Vinhos, ao longo de um percurso de 140 quilómetros. O percurso, apenas com duas contagens de montanha de terceira categoria, adequa-se aos sprinters.

Classificação
Andreas Vangstad (Team Sparebanker Sor), 10m23s
Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), 10m31s
Sérgio Paulinho (Efapel), 10m40s
Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), 10m42s
Daniel Mestre (Efapel), 10m43s
Pello Rodríguez (Euskadi Basque Country-Murias), 10m44s
Samuel Caldeira (W52-FC Porto), 10m45s
José Neves (Liberty Seguros/Carglass), 10m48s
Jesús Ezquerra (Sporting-Tavira), 10m48s
Raúl Alarcón (W52-FC Porto), 10m49s

In federação portuguesa de ciclismo

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013
GUSTAVO VELOSO FOI SEGUNDO NO PRÓLOGO DO GP INTERNACIONAL DE TORRES VEDRAS

W52-FC Porto-Mestre da Cor teve três ciclistas no top-10 do primeiro dia da prova

O galego Gustavo Veloso terminou esta quarta-feira o prólogo da edição de 2017 do Grande Prémio Internacional de Torres Vedras/Troféu Joaquim Agostinho na segunda posição, concluindo os primeiros oito quilómetros da prova em 10m31s.

O ciclista da W52-FC Porto-Mestre da Cor foi apenas ultrapassado pelo vice-campeão norueguês de contrarrelógio, Andreas Vangstad (Team Sparebanken Sor), que gastou menos oito segundos (10m23s) do que o portista para completar o percurso praticamente plano, na freguesia do Turcifal. É ele que sairá vestido de amarelo na primeira etapa.

No que a ciclistas do FC Porto diz respeito, destaque para mais dois nomes: Samuel Caldeira ficou com o sétimo tempo (10m45s) e Raúl Alarcón fechou o top-10 (10m49s).

Na quinta-feira o pelotão vai percorrer a primeira etapa em linha, numa ligação de 140 quilómetros entre São Mamede da Ventosa e Arruda dos Vinhos. Com partida prevista para as 12h30 e chegada para as 16h00, os ciclistas terão como maiores dificuldades duas contagens de montanha de terceira categoria: a primeira ao quilómetro 59,3, na passagem pela Serra da Vila, e a segunda no quilómetro 114, após a passagem pela Ota.

In fcporto.pt

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013
Classificacoes portistas no prólogo

Prólogo/classificação geral
2º Gustavo veloso 0:08
7º Samuel caldeira 0:22
10º Raul alarcon 0:26
11º Ricardo mestre 0:27
28º joao Rodrigues 0:41
41º tiago ferreira 0:48
78º angel rebollido 1:13
79º amaro Antunes 1:14

1º por equipas.

Classificação juventude
7º joao Rodrigues
11º tiago ferreira

Link classificações:
http://www.fpciclismo.pt/ficheirossite/05072017200627.pdf

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013
O Amaro no contra relógio também não é muito forte. Mas sim deve estar fora do pico. No Montejunto é que se tiram as teimas

Penso que já estará com outros objectivos...
Tal com o Raul alarcon.

Creio que o Gustavo já estará averiguar as suas capacidades e curioso por ver o menino João depois da sua boa prestação no gp das beiras

Offline Pedrix77

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 2.800
  • Desde: Out 2016
Fora do pico de forma...
11:37 para amaro Antunes.

Acho que o amaro teve uma queda no prólogo...

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013
Acho que o amaro teve uma queda no prólogo...

Exacto, o próprio confirma no seu facebook.

Que esteja bem e recuperado. Neste próximos dias já veremos melhor a sua condição

Offline Cyclisme81

  • Arquibancada
  • *
  • Mensagens: 296
  • Desde: Fev 2017
O Gustavo, está em crescendo, vai estar muito forte na Volta!

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013
Venceu a 1ª etapa um ciclista do exército francês e o nosso Samuel caldeira faz 2º.

Agora é aguardar pelas classificações oficiais

Offline André Dias

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 2.840
  • Desde: Nov 2012
Classificações
1.ª Etapa: Adega Cooperativa S. Mamede da Ventosa - Arruda dos Vinhos, 140 km
1.º Yannis Yssad (Armée de Terre), 3h32m39s (Média: 39,502 km/h)
2.º Samuel Caldeira (W52-FC Porto), mt
3.º Oscar Pelegri (Caja Rural-Seguros RGA), mt
4.º João Matias (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), mt
5.º Pedro Paulinho (Louletano-Hospital de Loulé), mt
6.º César Martingil (Liberty Seguros/Carglass), mt
7.º Jimmy Raibaud (Armée de Terre), mt
8.º Jesús Ezquerra (Sporting-Tavira), mt
9.º Julen Irizar (Euskadi Basque Country Murias), mt
10.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), mt

Geral Individual
1.º Andreas Vangstad (Team Sparebanker Sor), 3h43m02s
2.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 8s
3.º Sérgio Paulinho (Efapel), a 17s
4.º Samuel Caldeira (W52-FC Porto), a 18s
5.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), a 19s
6.º Daniel Mestre (Efapel), a 20s
7.º Óscar Rodríguez (Euskadi Basque Country-Murias), a 21s
8.º Yannis Yssad (Armée de Terre), a 25s
9.º Jesús Ezquerra (Sporting-Tavira), mt
10.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), a 26s
« Última modificação: 06/Jul/17, 16:46 por André Dias »

Offline Pipo21

  • Bancada central
  • ***
  • Mensagens: 1.801
  • Desde: Dez 2013
O francês Yannis Yssaad (Armée de Terre) ganhou hoje ao sprint a primeira etapa do Troféu Joaquim Agostinho, uma ligação de 140 quilómetros, entre a Ventosa e Arruda dos Vinhos, que permitiu ao norueguês Andreas Vangstad (Team Sparebanken Sor) manter a camisola amarela.

A etapa terminou perante um público numeroso e entusiasta, que assistiu a uma disputa a alta velocidade, da qual saiu vencedor, com à vontade, o francês Yannis Yassaad. Samuel Caldeira (W52-FC Porto) foi o segundo classificado e Oscar Pelegri (Caja Rural-Seguros RGA) fechou o pódio do dia.

“Era uma chegada ao meu gosto e a equipa tinha o objetivo de ganhar aqui. Acelerámos no último topo e na chegada consegui alcançar o nosso objetivo”, relata Yannis Yssaad, após conquistar a quarta etapa da época.

O norueguês Andreas Vangstad terminou a etapa no pelotão e manteve o primeiro posto na geral, com 8 segundos de vantagem sobre o galego Gustavo César Veloso (W52-FC Porto) e com 17 segundos sobre o luso Sérgio Paulinho (Efapel), segundo e terceiro.

“A equipa fez um excelente trabalho para controlar a corrida até à última montanha do dia. Devo aos meus companheiros a manutenção da camisola amarela. Amanhã espero ter boas pernas na subida final. Vai ser duro, mas tudo farei para continuar na primeira posição”, disse Andreas Vangstad.

A agitação da etapa de hoje ficou a cargo de David Ribeiro (Liberty Seguros/Carglass), Adrián González (Euskadi Basque Country-Murias) e Pablo Guerrero (RP-Boavista). O trio saiu do pelotão com 20 quilómetros percorridos, chegou a ter mais de 6 minutos de vantagem, mas não resistiu à perseguição movida pela Team Sparebanken Sor, autoritária na frente do pelotão, em defesa da camisola amarela de Andreas Vangstad.

Pablo Guerrero ainda conseguiu passar na frente na última contagem de montanha do dia, garantindo a conquista da camisola dos melhores trepadores, mas a fuga terminou logo de imediato, a 26 quilómetros do fim. David Ribeiro também viu premiado o esforço da fuga, ficando portador da camisola das metas volantes. Pablo Guerrero também assumiu o comando do combinado.

Finda a luta pelas classificações secundárias, o pelotão acelerou rumo à meta, à disputa da etapa e à luta pela geral. Daniel Sánchez (RP-Boavista) e Carlos Cobos (Caja Rural-Seguros RGA) ainda tentaram surpreender o grupo, pedalando adiantados, mas acabaram absorvidos, permitindo uma chegada ao sprint.

A vitória em Arruda dos Vinhos rendeu a Yannis Yssaad o primeiro lugar na classificação por pontos. O basco Óscar González (Euskadi Basque Country-Murias) continua a ser o melhor jovem e a W52-FC Porto segue no comando por equipas.

O Grande Prémio Internacional de Torres Vedras – Troféu Joaquim Agostinho vive nesta sexta-feira uma das jornadas mais aguardadas. A segunda etapa da corrida começa às 11h30 em Sobral de Monte Agraço, terminando cerca das 15h15, depois de percorridos 155 quilómetros, no alto de Montejunto. A meta coincide com uma contagem de montanha de primeira categoria, sendo alcançada após subida pela vertente do Avenal, mais exigente do que a escalada habitualmente feita. Aliás, a 5,5 quilómetros da meta, há outro prémio de montanha

Classificações
1.ª Etapa: Adega Cooperativa S. Mamede da Ventosa - Arruda dos Vinhos, 140 km
1.º Yannis Yssad (Armée de Terre), 3h32m39s (Média: 39,502 km/h)
2.º Samuel Caldeira (W52-FC Porto), mt
3.º Oscar Pelegri (Caja Rural-Seguros RGA), mt
4.º João Matias (LA Alumínios-Metalusa BlackJack), mt
5.º Pedro Paulinho (Louletano-Hospital de Loulé), mt
6.º César Martingil (Liberty Seguros/Carglass), mt
7.º Jimmy Raibaud (Armée de Terre), mt
8.º Jesús Ezquerra (Sporting-Tavira), mt
9.º Julen Irizar (Euskadi Basque Country Murias), mt
10.º Vicente García de Mateos (Louletano-Hospital de Loulé), mt

Geral Individual
1.º Andreas Vangstad (Team Sparebanker Sor), 3h43m02s
2.º Gustavo César Veloso (W52-FC Porto), a 8s
3.º Sérgio Paulinho (Efapel), a 17s
4.º Samuel Caldeira (W52-FC Porto), a 18s
5.º Rinaldo Nocentini (Sporting-Tavira), a 19s
6.º Daniel Mestre (Efapel), a 20s
7.º Óscar Rodríguez (Euskadi Basque Country-Murias), a 21s
8.º Yannis Yssad (Armée de Terre), a 25s
9.º Jesús Ezquerra (Sporting-Tavira), mt
10.º Raúl Alarcón (W52-FC Porto), a 26s

In federação portuguesa de ciclismo