Autor Tópico: Mercado de Transferências (rumores e contratações)  (Lida 85406 vezes)

sinal

  • Visitante
@sinal que pensas que vai acontecer ao rui costa, ou quais as equipas aonde pode cair!?

A Etixx era uma boa hipótese, mas neste momento não faço ideia para onde vai.

Offline Cancellara

  • Arquibancada
  • *
  • Mensagens: 337
  • Desde: Ago 2015
A Etixx era uma boa hipótese, mas neste momento não faço ideia para onde vai.

A Etixx para as clássicas tem o Martin, Alaphilippe, Vakoc e mais um ou outro. E Os dois primeiros nomes que referi também estão cada vez melhores em provas por etapas, e depois há o super talento Jungels. Já para não falar que têm sempre sprinters de top, como o Kittel ou o Gaviria. Não vejo como poderia ser um bom fit para o Rui.

sinal

  • Visitante
A Etixx para as clássicas tem o Martin, Alaphilippe, Vakoc e mais um ou outro. E Os dois primeiros nomes que referi também estão cada vez melhores em provas por etapas, e depois há o super talento Jungels. Já para não falar que têm sempre sprinters de top, como o Kittel ou o Gaviria. Não vejo como poderia ser um bom fit para o Rui.

O que é que os sprinters tem a ver com o Rui?

Para as clássicas e provas de 1 semana têm o Martin e o Alaphilippe, o Vakoc é apenas para clássicas.

O Martin também serve para 3 semanas. O Jungels é um Tom Dumoulin v.02.

Se formos por essa lógica não há equipa nenhuma TOP que sirva para o Rui, porque no WT, rara é aquela que não tenha corredores para clássicas e provas de 1 semana. Sky, Katusha, Astana, Trek, Lotto-Soudal, Movistar, Ag2R, Orica e Cannondale têm pessoal para todo o tipo de terreno. Lotto-Jumbo, FDJ, Dimension Data e Giant são as únicas hipóteses então.


Offline jpgm97

  • Arquibancada
  • *
  • Mensagens: 430
  • Desde: Jul 2016
O que é que os sprinters tem a ver com o Rui?

Para as clássicas e provas de 1 semana têm o Martin e o Alaphilippe, o Vakoc é apenas para clássicas.

O Martin também serve para 3 semanas. O Jungels é um Tom Dumoulin v.02.

Se formos por essa lógica não há equipa nenhuma TOP que sirva para o Rui, porque no WT, rara é aquela que não tenha corredores para clássicas e provas de 1 semana. Sky, Katusha, Astana, Trek, Lotto-Soudal, Movistar, Ag2R, Orica e Cannondale têm pessoal para todo o tipo de terreno. Lotto-Jumbo, FDJ, Dimension Data e Giant são as únicas hipóteses então.

Sinal, a Etixx é a pior equipa para o Rui Costa. Um ciclista que é dos melhores nas clássicas das Ardenas ir para uma equipa em que o Martin e o Alaphilippe que têm como principal objetivo a vitória nas mesmas não faz sentido.  Para além disso o Martin é o líder no Tour e provavelmente na Vuelta. No Giro parece haver outra liberdade. Mas não nos podemos esquecer que a Etixx tem sido uma equipa mais ligada aos sprints e a clássicas com pavê. por isso tem poucos gregários para a montanha. Mesmo que dessem oportunidade ao Rui de fazer provas WT como o Paris Nice, Volta à Catalunha, ao País Basco ,Romandia e Suíça, ele pouco apoio teria.
Na minha opinião deveria ir para a Katusha. Não falta lá gente para trabalhar. E agora com a retirada do Purito, o Zakarin passa a ser o líder da equipa em princípio. Ou seja para os sprints tinham o Kristoff,  as Grandes Voltas podiam dividir entre o Zakarin e o Rui, para as clássicas de uma semana escolhiam umas para o Rui e outras para o Spilak, e o Rui era o líder nas Ardenas. Para não falar que está o José Azevedo, que pode facilitar a negociação.
« Última modificação: 02/Ago/16, 14:28 por jpgm97 »

sinal

  • Visitante
Sinal, a Etixx é a pior equipa para o Rui Costa. Um ciclista que é dos melhores nas clássicas das Ardenas...

O Rui é um dos melhores das Ardenas?! Gosto muito dele, mas por favor, não exageremos.

O Rui nunca ganhou uma clássica nas Ardenas. É um bom corredor para a LBL e Amstel Gold, a Fleche Wallone não é nada ao seu jeito. Não é dos melhores, é um corredor com características interessantes, mas ainda está longe de um Valverde ou mesmo de um Alaphilippe.

Quanto ao resto do teu texto, o Daniel Martin discorda. Tem feito bons resultados nas provas de 1 semana.

A Katusha, aquela que tem o Zakarin e o Spilak?! Vocês ainda continuam com a cena das grandes voltas para o Rui?

Offline Walter White

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 2.778
  • Desde: Jun 2015
O Rui vai para a Sky.
Para não dizerem que só se preocupam com o Tour. ;)

A Bora não seria uma boa alternativa?

sinal

  • Visitante
A Sky não se preocupa só com o Tour. A Sky não consegue é dominar, como domina no Tour!

Offline jpgm97

  • Arquibancada
  • *
  • Mensagens: 430
  • Desde: Jul 2016
Eu não disse que o Martin não fazia bons resultados em provas de uma semana...(a não que estas tenham um CR plano). E estás a dar mais uma razão para o Rui não ir para lá, e ainda por cima quando o Alaphilippe também está a mostrar que o pode fazer.
O Martin não vai a tantas corridas de uma semano como o Rui, mas quem é que teve a trabalhar para ele na montanha? O Tony Martin, que não é trepador, mas que deverá ir para a Bora? O Maxime Bouet? Laurent O De Plus, que ainda é um miúdo? O Gianluca Brambilla que até fez um calendário diferente dele?
Ou seja, o Daniel Martin na montanha anda praticamente sozinho. Se o objetivo é o Rui andar isolado na montanha como anda na Lampre, qual é a diferença? Ainda por cima com o calendário mais limitado.
Já agora desde quando é que o Spilak é um corredor para grandes voltas? Com 30 anos só foi a 5 e terminou 3... Tem 0 vitórias de etapa, e o melhor resultado é um 48º lugar no Giro de 2008. Para não falar do 109º do Tour de 2009 e do 117º no Giro de 2011... Ou seja a Katusha neste momento só tem um líder para as as Grandes Voltas, o Zakarin. O Rui mesmo não sendo um ciclista que pareça ter capacidades para lutar pelo Tour, e mesmo fazer top 10 tem sido complicado(mas também nunca teve as condições para o fazer), tem hipóteses de obter um bom lugar quer no Giro quer na Vuelta, se tiver equipa para isso.
Quanto aos resultados das Ardenas do Rui, eu não me expliquei bem. Mesmo que a Amstel e La Fleche Wallone sejam mais para corredores de média montanha, com grande capacidade de acelaração, ainda em 2014 fez 4º na Amstel, atrás do Matthews, Valverde e Kwiatkowski e este ano fez 10º na La Fleche Wallonne. Isto quase sem apoio da equipa e lembrando que a corrida tem por volta de 200km ou mais. É natural que se for uma chegada ao sprint, num grupo seletivo, ele tem menos hipóteses de as ganhar. Mas também pode existir um corredor a chegar isolado. Não me parece que seja por aí. Mas é verdade que se dá melhor na LBL, também por esta ser mais dura.
« Última modificação: 02/Ago/16, 15:25 por jpgm97 »

sinal

  • Visitante
Eu não disse que o Martin não fazia bons resultados em provas de uma semana...(a não que estas tenham um CR plano). E estás a dar mais uma razão para o Rui não ir para lá, e ainda por cima quando o Alaphilippe também está a mostrar que o pode fazer.
O Martin não vai a tantas corridas de uma semano como o Rui, mas quem é que teve a trabalhar para ele na montanha? O Tony Martin, que não é trepador, mas que deverá ir para a Bora? O Maxime Bouet? Laurent O De Plus, que ainda é um miúdo? O Gianluca Brambilla que até fez um calendário diferente dele?
Ou seja, o Daniel Martin na montanha anda praticamente sozinho. Se o objetivo é o Rui andar isolado na montanha como anda na Lampre, qual é a diferença? Ainda por cima com o calendário mais limitado.
Já agora desde quando é que o Spilak é um corredor para grandes voltas? Com 30 anos só foi a 5 e terminou 3... Tem 0 vitórias de etapa, e o melhor resultado é um 48º lugar no Giro de 2008. Para não falar do 109º do Tour de 2009 e do 117º no Giro de 2011... Ou seja a Katusha neste momento só tem um líder para as as Grandes Voltas, o Zakarin. O Rui mesmo não sendo um ciclista que pareça ter capacidades para lutar pelo Tour, e mesmo fazer top 10 tem sido complicado(mas também nunca teve as condições para o fazer), tem hipóteses de obter um bom lugar quer no Giro quer na Vuelta, se tiver equipa para isso.
Quanto aos resultados das Ardenas do Rui, eu não me expliquei bem. Mesmo que a Amstel e La Fleche Wallone sejam mais para corredores de média montanha, com grande capacidade de acelaração, ainda em 2014 fez 4º na Amstel, atrás do Matthews, Valverde e Kwiatkowski e este ano fez 10º na La Fleche Wallonne. Isto quase sem apoio da equipa e lembrando que a corrida tem por volta de 200km ou mais. É natural que se for uma chegada ao sprint, num grupo seletivo, ele tem menos hipóteses de as ganhar. Mas também pode existir um corredor a chegar isolado. Não me parece que seja por aí. Mas é verdade que se dá melhor na LBL, também por esta ser mais dura.

Tu ainda não entendeste onde quero chegar.

Tanto vale o Rui ir para a Etixx ou para a Movistar ou para a Katusha. Tem sempre outros corredores muito bons para as provas que ele faz, é indiferente.

No entanto de todas as equipas, a Etixx parece-me a melhor para ele continuar a carreira. Além disso, o Matxin que é grande amigo dele, anda por lá.

Offline jpgm97

  • Arquibancada
  • *
  • Mensagens: 430
  • Desde: Jul 2016
Tu ainda não entendeste onde quero chegar.

Tanto vale o Rui ir para a Etixx ou para a Movistar ou para a Katusha. Tem sempre outros corredores muito bons para as provas que ele faz, é indiferente.

No entanto de todas as equipas, a Etixx parece-me a melhor para ele continuar a carreira. Além disso, o Matxin que é grande amigo dele, anda por lá.
Não me parece que seja igual ele ir para a Katusha ou para a Etixx. Na Etixx, ele ficaria demasiado tapado para as provas que gosta de fazer, quer pela presença do Martin e do Allaphilipe, que ficariam com essas provas, assim como com melhores gregários que o Rui. O que na Katusha dificilmente aconteceria , até porque só tem um trepador melhor que ele, o Zakarin, que por sinal é líder e deverá centrar-se mais nas grandes voltas. Ainda por cima a Etixx ainda está na fase de transição da equipa dos Sprints e clássicas de um dia, para provas de uma semana e grandes voltas.
Já agora que condições é que a Etixx poderia oferecer ao Rui que as outras não oferecem na tua opinião?
« Última modificação: 02/Ago/16, 16:05 por jpgm97 »

sinal

  • Visitante
O que na Katusha dificilmente aconteceria , até porque só tem um trepador melhor que ele, o Zakarin, que por sinal é líder e deverá centrar-se mais nas grandes voltas.

??

O Spilak não existe? E o Taaramae é do nível do Rui a subir!

E há outro problema, na Katusha está o Tiago Machado. Eles não se dão. lol

Offline jpgm97

  • Arquibancada
  • *
  • Mensagens: 430
  • Desde: Jul 2016
??

O Spilak não existe? E o Taaramae é do nível do Rui a subir!

E há outro problema, na Katusha está o Tiago Machado. Eles não se dão. lol
O Tiago Machado termina contrato este ano.
O Spilak tem um currículo muito inferior ao do Rui. A níveis de provas Wt ganhou uma vez quer a Volta a Romandia e a Volta a Suíça e tem 4 etapas ganhas no WT. Como é que ser comparado ao Rui? E mesmo assim podiam ter calendários diferentes.
Já o Taaramae, neste momento da carreira é apenas um gregário e um caça-etapas. Já prometeu muito, e quando tinha 24 anos fez 11º no Tour. Parece que estagnou, o que é pena.
Não respondeste é porque razões  o Rui teria melhor condições na Etixx.
« Última modificação: 02/Ago/16, 16:32 por jpgm97 »

sinal

  • Visitante
O Tiago Machado termina contrato este ano.
O Spilak tem um currículo muito inferior ao do Rui. A níveis de provas Wt ganhou uma vez quer a Volta a Romandia e a Volta a Suíça e tem 4 etapas ganhas no WT. Como é que ser comparado ao Rui? E mesmo assim podiam ter calendários diferentes.
Já o Taaramae, neste momento da carreira é apenas um gregário e um caça-etapas. Já prometeu muito, e quando tinha 24 anos fez 11º no Tour. Parece que estagnou, o que é pena.
Não respondeste é porque razões  o Rui teria melhor condições na Etixx.

O Tiago Machado deve renovar.

Uma das razões é o Matxin (já referi), a outra a qualidade intrínseca da equipa. Ele precisa de uma equipa onde se sinta bem, depois de 3 anos na Lampre.

O Spilak tem um CV excelente, com essas 2 vitórias e com alguns pódios em provas WT, inclusive à frente do Rui. O Rui no WT também só ganhou 3 Voltas à Suiça e 1 GP Montreal, a diferença não é grande, até parece que estavas a falar de um cepo. lol

Vocês fazem do Rui, o ciclista que ele não é. É o grande corredor de provas por etapas curtas, mas não é nenhum mega-craque. A sua principal qualidade é a inteligência, lê a corrida como poucos, de resto, não é nenhum fora de série. Um dia acreditei que ele podia ser um top-5 no Tour, mas rapidamente abri os olhos e tento ser realista.

Offline Raba

  • Tribuna
  • ****
  • Mensagens: 3.203
  • Desde: Jun 2013
Já vi o Hesjedal a ganhar o Giro portanto o Rui podia fazer top3/5 no Giro ou na Vuelta... No Tour não creio... (a não ser num ano mesmo muito atípico, cheio de desistências, como o ano de 2014. Aliás, se bem me lembro ele estava à porta do top10 nesse ano quando abandonou)

sinal

  • Visitante
Já vi o Hesjedal a ganhar o Giro portanto o Rui podia fazer top3/5 no Giro ou na Vuelta... No Tour não creio... (a não ser num ano mesmo muito atípico, cheio de desistências, como o ano de 2014. Aliás, se bem me lembro ele estava à porta do top10 nesse ano quando abandonou)

O Giro desde que o Hejesdal ganhou subiu muito de qualidade. Os últimos 4 vencedores foram. Nibali 2 vezes, Contador e Quintana.
Nesse Tour, ele já estava em perda.